Acesso ao principal conteúdo
GUINÉ-BISSAU

Guiné-Bissau: Maior reserva de água doce ameaçada

Embarcação da ong Tiniguena.
Embarcação da ong Tiniguena. RFI/Igor Strauss

A ONG Tinguena, uma das mais destacadas na defesa e conservação do ambiente na Guiné-Bissau, diz que há perigos reais em relação às lagoas de Cufada, consideradas a maior reserva de água doce do país.  

Publicidade

Autorizada pelo Governo, uma empresa indiana está a projectar a construção de uma central eléctrica naquela que é considerada a reserva da biosfera de toda a zona sul.
Segundo Miguel de Barros, o perigo é real uma vez que a construção da infra-estrutura irá implicar a desmatação de 12 a 15 quilómetros de florestas até aqui protegidas, prejuízos ao mundo animal e ainda afectar os pescadores da zona.

Miguel de Barros não só não concorda com a construção da central eléctrica como vê na acção um pretexto para o lóbi madeireiro voltar ao corte abusivo de árvores na floresta considerada protegida como ocorreu em 2012.
Barros diz que a população está a ser ameaçada pelas autoridades para não reagir ou então a ser subornada para dizer que o projecto traz benefícios.

Confira aqui a visão deste dirigente da ong Tiniguena.

Com a colaboração de Mussá Baldé em Bissau.

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.