Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Rádiodifusão Nacional ameaça greve

Rádiodifusão Nacional
Rádiodifusão Nacional RFI/Liliana Henriques

O Sindicato dos Trabalhadores de Base da Rádiodifusão Nacional da Guiné-Bissau vão entrar em greve a partir de terça-feira se o governo não repuser os subsísidios suspensos.

Publicidade

Os trabalhadores da Rádiodifusão Nacional da Guiné-Bissau ameaçam entrar em greve a partir de terça-feira (21/02) e durante 4 dias, se não for reposto o subsídio que lhes foi retirado.

O ministro guineense das finanças Al Hadj Mamadú Fadiá garantiu esta sexta-feira aos trabalhadores não ter ordenado a sua suspensão.

Emerson Gomes Correia porta-voz do Sindicato de base dos trabalhadores da Rádio Difusão Nacional denuncia que este corte já tem consequências graves pois o jornalista Mamadú Baldé Vieira está sem meios financeiros para se poder tratar e em risco de vida.

O dirigente sindical garante que se o subsídio retirado sem justificação não for reposto, a greve começarà mesmo nas primeiras horas de terça feira (24/03), o que vai também afectar a RFI, a RDP África e a Televisão Pública da Guiné-Bissau.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.