Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau : greve na justiça até 28 de Março

Símbolo da Justiça, estátua da Deusa de olhos abertos e sem venda.
Símbolo da Justiça, estátua da Deusa de olhos abertos e sem venda. Ric e Ette/Flickr

Os tribunais da Guiné-Bissau retomaram a greve esta quarta-feira, 22 de Março, e prosseguem até terça-feira a paralisação no país. Os oficiais de justiça acusam o governo de falta de vontade política na resposta às exigências.

Publicidade

"Não houve negociação com o governo e retomámos a greve para cinco dias. O governo não nos chamou desde o dia 6 de Março, dia em que entregámos o pré-aviso de greve. Entendemos que devíamos retomar a segunda vaga da greve que começa hoje e termina no dia 28", descreveu o Presidente do sindicato de oficias de Justiça, Duarte Ocunami.

Os tribunais estão paralisados, sem serviços mínimos, no entanto podem estar presentes magistrados nos edifícios.

O sindicato de oficiais de Justiça exige que o governo normalize a situação de alguns oficiais que recebem ordenados desde 2007, mas nunca enquadrados na Função Pública e ainda aquisição de uma viatura de transporte para o pessoal.

O Presidente do sindicato de oficiais de Justiça, descreve um cenário insustentável para este sector que continua desde 2007 à espera da actualização de salários relativos a promoções e que reclama a devolução dos cofres dos tribunais para a gestão do ministério da justiça.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.