Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Comunidade internacional preocupada com a Guiné-Bissau

Polícia guineense patrulha nas ruas de Bissau. 14/04/2012
Polícia guineense patrulha nas ruas de Bissau. 14/04/2012 ALFA BALDE / AFP

Representantes do grupo P5 - que inclui a UA, a ONU, a UE, a CEDEAO e a CPLP – reuniram-se hoje com o presidente guineense, José Mário Vaz, e manifestaram a sua “preocupação pela ausência de progressos na implementação do Acordo de Conacri".

Publicidade

O diplomata são-tomense Ovídeo Pequeno, representante da União Africana na Guiné Bissau e porta-voz do grupo P5, manifestou a sua "preocupação pela ausência de progresso na implementação do Acordo de Conacri" a poucos dias do ultimato dado pela CEDEAO para o cumprimento do acordo (25 de Maio).

Os representantes destas organizações internacionais reuniram-se hoje com o presidente guineense, José Mário Vaz, e recomendaram uma "solução conjunta" para o impasse político que vive a Guiné-Bissau.

O P5 integra a União Africana, União Europeia, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Nações Unidas e Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.

O Acordo de Conacri prevê a formação de um governo consensual integrado por todos os partidos representados no parlamento e a nomeação de um primeiro-ministro de consenso.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.