Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Alterações Climáticas: a vulnerabilidade da Guiné-Bissau

Áudio 07:48
AFP/Vincent Defait

Donald Trump confirmou a saída dos Estados Unidos da América do Acordo do Clima de Paris. O presidente norte-americano diz tratar-se de um mau negócio e quer, por isso, voltar a negociar um acordo climático “mais justo” para os contribuintes norte-americanos. O acordo de Paris visa combater o aquecimento global, através da redução das emissões de gases com efeito de estufa. O documento foi subscrito por 195 países e entrou em vigor a 4 de Novembro de 2016. Os Estados Unidos são responsáveis por 15% das emissões globais e são o segundo maior contribuinte mundial para o fenómeno do aquecimento global, depois da China.África é o continente mais vulnerável às consequências do aquecimento global do planeta, por exemplo parte do território da Guiné-Bissau pode vir a ficar submerso devido à subida do nível do mar. Sobre este assunto falamos com Viriato Cassamá, director-geral do Ambiente e ponto focal para as alterações climáticas da Guiné-Bissau. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.