Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Governo guineense procura apoio para as vítimas das intempéries

Cenário de destruição deixado pelas intempéries em Bissau e arredores desde finais de Junho de 2018.
Cenário de destruição deixado pelas intempéries em Bissau e arredores desde finais de Junho de 2018. Lusa

O Governo da Guiné-Bissau tem estado a desdobrar-se em iniciativas para ajudar as populações afectadas pelas fortes chuvas que têm caído sobre Bissau nos últimos dias, apelando nomeadamente ao apoio de ONGs e do sector privado.

Publicidade

Cerca de duas semanas após as fortes chuvas que deitaram abaixo cerca de 800 casas nos bairros periféricos de Bissau, o Governo está no terreno para apoiar as vítimas. O Primeiro-ministro, Aristides Gomes, tem visitado as populações sinistradas e aproveita as visitas para pedir apoios das ONG, empresários e dos parceiros internacionais da Guiné-Bissau. Depois de num primeiro tempo, ter aberto um envelope de 35 milhões de francos CFA, o Governo voltou a disponibilizar dinheiro para a reconstrução das casas caídas.

Contudo, mais do que todo o apoio, o Primeiro-ministro, Aristides Gomes, exorta as populações a terem em atenção as zonas onde constroem as casas, bem como o tipo de construção que devem fazer de modo a conseguirem resistir ao mau tempo. Ambientalistas referem que os fortes ventos e chuva intensa que têm caído sobre a Guiné-Bissau nos últimos anos, devem-se ao corte excessivo de árvores, uma acção praticada ou permitida pelas populações.Mais pormenores com Mussa Baldé.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.