Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Ronda em Dacar ultrapassa bloqueios com Bissau

Praça da independência em Dacar.
Praça da independência em Dacar. RFI/Ndiassé SAMBE

A Guiné-Bissau está a tentar levar o Senegal a renegociar o acordo de partilha do lucro do petróleo que se acredita existir numa zona de exploração conjunta entre os dois países, zona situada no mar dos dois Estados.

Publicidade

Uma delegação de técnicos guineenses regressou este fim-de-semana de Dacar onde participou em mais uma ronda de negociações para correcção do erro histórico que foi a partilha de lucros do petróleo que prevê 15% para Guiné-Bissau e 85% para o Senegal.

O embaixador Apolinário de Carvalho, chefe da delegação guineense deu hoje uma conferência de imprensa para explicar como correram as conversações de Dacar.

"A ronda de Dacar permitiu que pudéssemos ter novas perspectivas para poder ultrapassar esses pontos de bloqueio, sobretudo porque as duas partes se entenderam sobre a necessidade de haver concessões para podermos avançar", afirmou o embaixador Apoliário de Carvalho.

A RFI sabe que, entre várias propostas, Bissau defende, por exemplo, uma nova partilha que poderá determinar 85% para Guiné-Bissau, 15% para o Senegal ou então 50-50 para cada um dos países.

Segundo o chefe da delegação guineense "haverá uma próxima ronda, dentro de três semanas, em Bissau. Neste momento agendamos a próxima ronda para 27, 28 e 29 de Agosto".

Nestes três dias as delegações preparar-se "para poder concluir o projecto de revisão. As partes têm trabalhado num ambiente de cordialidade".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.