Acesso ao principal conteúdo
Guiné Bissau

Ministério da Educacão em Bissau quer alunos de volta às escolas

Crianças duma escola na Guiné Bissau, onde professores terminam greve, mas alunos não voltam às aulas
Crianças duma escola na Guiné Bissau, onde professores terminam greve, mas alunos não voltam às aulas DR/Projecto Deter Júlio

Alunos guineenses estiveram a reclamar a reabertura de escolas públicas no país, devido a uma greve de professores, mas de modo "incompreensível", segundo o secretário-geral do ministério da Educação, agora, não querem comparecer às aulas.Isto quando alguns professores que estavam em greve, decidiram voltar a dar aulas. Assim, o ministério apela os pais a mandar os filhos para as escolas. 

Publicidade

Os alunos das escolas públicas na Guiné-Bissau recusam-se a ir para as aulas.

Alguns professores que estavam em greve até decidiram voltar a dar aulas.

O secretário-geral do ministério da Educação, Júlio Delgado diz ser um caso estranho.

O dirigente apela aos pais que mandem os seus filhos para as escolas.

"As aulas não estão a funcionar é por falta de comparência dos alunos; por isso mesmo, queria aqui aproveitar, para apelar aos pais, aos alunos, concretamente, que venham para a escola. Há professores dispostos a leccionarem."

Júlio Mendonça, considera de incompreensível tanta exigência para reabertura das escolas por parte dos alunos mas agora sejam os mesmos a não comparecerem nas salas de aulas.

Oiçamos aqui as declarações, do dirigente guineense, Júlio Mendonça, num trabalho do nosso correspondente, em Bissau. 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.