Acesso ao principal conteúdo
Guiné Bissau / Eleições

Primeiro incidente de campanha eleitoral em Bissau

Bissau  (imagem de ilustração)
Bissau (imagem de ilustração)

A campanha eleitoral começa a registar os primeiros incidentes. Ontem, em Bissau, ocorreram trocas de mimos entre simpatizantes de partidos concorrentes ao pleito de 10 de Março. Eas eleições poderão não contar com a cobertura de orgãos de comunicação social estatal, que se queixam de falta de meios.

Publicidade

É até aqui o mais grave incidente de campanha eleitoral !

Por pouco não aconteceram confrontos físicos entre apoiantes de alguns partidos, na quarta-feira, ao final da tarde, no bairro de Cuntum, subúrbios de Bissau.

A rádio Capital FM estava com uma missão ao ar livre, colocando frente a frente candidatos a deputados com os ouvintes eleitores.

Estava tudo a correr bem até que um eleitor se dirigiu ao líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, um dos candiatos a deputado naquela zona de Bissau, fazendo-lhe questionamentos diretos e com alguma animosidade.

Os ânimos aqueceram-se entre os apoiantes do PAIGC e elementos próximos ao jovem que estava a inquirir Domingos Simões Pereira, antes mesmo que este respondesse, a Rádio, aconselhada pelas forças de segurança, decidiu dar por encerrada a emissão.

A inédita iniciativa regressa esta quinta-feira, mas num outro bairro.

Enquanto isso, os órgãos de comunicação social do Estado, Rádio nacional, Televisão da Guiné-Bissau, Agência noticiosa da Guiné e Jornal No Pintcha, poderão não cobrir a campanha eleitoral.

Aqueles órgãos dizem que estão sem meios de trabalho, e já avisaram o Governo através de nota de greve geral que deverá arrancar na próxima semana.

Oiça aqui a correspondência de Mussa Baldé, em Bissau, para a RFI

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.