Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Domingos Simões Pereira será de novo PM

Domingos Simões Pereira nos estúdios da RFI a 29 de Outubro de 2018.
Domingos Simões Pereira nos estúdios da RFI a 29 de Outubro de 2018. RFI/Miguel Martins

Após três dias de suspense e de muita especulação nas redes sociais de acordo com as conveniências partidárias, a CNE anunciou esta quarta-feira os resultados provisórios da eleição de domingo, que atribuem a vitória ao PAIGC que elegeu 47 dos 102 deputados do parlamento.

Publicidade

Esta quarta-feira (13/03) a CNE anunciou os resultados provisórios das eleições legislativas de 10 de Março às quais concorreram 21 partidos, num universo de pouco mais de 761 mil eleitores inscritos, que elegeram os 102 deputados da Assembleia Nacional Popular.

A taxa de abstenção rondou os 15,3% e o PAIGC com 46,1% de votos conquistou 47 mandatos e nesta terça-feira (12/03) anunciou ter rubricado um acordo de incidência parlamentar, para garantir a estabilidade governativa nos próximos 4 anos e a formação de um governo inclusivo com o partido APU/PDGB - Assembleia do Povo Unido-Partido Democrático da Guiné-Bissau, tendo anteriormente concluido o mesmo pacto com os pequenos partidos PND - Partido da Nova Democracia e UM - União para a Mudança - o que garante uma base parlamentar 54 deputados.

O PAIGC liderado por Domingos Simões Pereira conquistou 47 deputados, a APU-PDGB elegeu 5 entre os quais o seu líderNuno Gomes Nabiam (candidato derrotado por José Mário Vaz na segunda volta das eleiçoes presidênciais de 2014), a União para a Mudança de Agnelo Regala elegeu 1 deputado e o PND presidido por Iaia Djaló também 1 deputado, o que totaliza 54 deputados.

A grande surpresa foram os 27 assentos conquistados pelo MADEM G15 - Movimento para a Alternância Democrática - formado há apenas 8 meses por 15 dissidentes do PAIGC liderados por Braima Camará, em detrimento do partido histórico PRS - Partido da Renovação Social - liderado por Alberto Nambeia, que apenas elegeu 21 deputados, mas ambos concluiram também esta terça-feira (12/03) um acordo político de incidência parlamentar e governativa, o que garante ao grupo 48 deputados.

Domingos Simões Pereira, o líder do PAIGC, reagiu aos resultados, dizendo que percebe a mensagem do povo guineense, que irá ser de novo o futuro primeiro-ministro e vai "governar de forma inclusiva, sem promover caça às bruxas".

Desde a demissão de Domingos Simões Pereira de primeiro-ministro em Agosto de 2015 pelo Presidente José Mário Vaz, a Guiné-Bissau já teve 7 primeiros-ministros, resta saber como vai evoluir esta nova coabitação híbrida, sabendo-se que a Guiné-Bissau tem eleições presidenciais em Outubro próximo.

O analista político Rui Landim considerou o Madem G15 pelo resultado alcançado, ogrande vencedor das eleições, lembrando que é um partido criado há apenas oito meses.

Rui Landim estranha, apenas, os números alcançados pelo PRS, 21 mandatos, quando na última legislatura obteve 41 e convida os militantes do PRS a analisarem serenamente o que terá acontecido, para o que considera de "descalabro eleitoral".

Os partidos Madem G15 e PRS prometem comentar os resultados eleitorais, após reuniões dos seus órgãos internos.

De salientar que todas as Missões de Observação: União Africana, CEDEAO, CPLP, União Europeia, ONU e Estados Unidos elogiaram a forma pacífica e ordeira em que decorreu o escrutínio, saudando a presença massiva dos eleitores, desde as primeiras horas da manhã de 10 de Março e apelam os guineenses a aceitarem os resultados.

De salientar que mau grado a lei da paridade que obriga a um mínimo de 36% de candidaturas feminimas, apenas 13 dos 21 partidos a conseguiram cumprir nas suas listas e apenas foram eleitas 14 deputadas.

Até ao momento não há nenhuma ontestação aos resultados anunciados, anunciou esta quarta-feira (13/03) o presidente da Comissão Nacional de Eleições Pedro Sambú.

Confira aqui os resultados provisórios anunciados esta quarta-feira pela CNE

PAIGC - 47 deputados

MADEM-G15 - 27 deputados

PRS - 21 deputados

APU - 5 deputados

UM -1 deputado

PND - 1 deputado

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.