Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Madem G15 e PRS contestam resultados

Processo de contagem dos votos das legislativas no Domingo 10 de Março 2019 na Guiné-Bissau.
Processo de contagem dos votos das legislativas no Domingo 10 de Março 2019 na Guiné-Bissau. RFI/Liliana Henriques

Na Guiné-Bissau a Comissão Nacional de Eleições (CNE) anunciou os resultados eleitorais na quarta-feira dando vitória, com uma maioria simples, ao PAIGC com 47 dos 102 mandatos no próximo parlamento. Os partidos concorrentes às legislativas digerem os resultados. O Madem G15 e o PRS não concordam com os mandatos que a CNE anunciou.

Publicidade

Pelo menos dois dos 21 partidos concorrentes às eleições de domingo passado estão a contestar os resultados do escrutínio.

O Movimento para Alternancia Democratica (Madem G15) e o Partido da Renovação Social (PRS) estão a dizer que os resultados que lhes foram atribuídos pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) não são aqueles que efectivamente alcançaram nas urnas.

O Madem obteve 27 mandatos e o PRS ficou-se pelos 21.

Os dois partidos dizem que apresentaram reclamações junto da CNE por não concordarem com as contagens dos votos.

Marciano Barbeiro, director da campanha do Madem G15, apela à calma dos seus militantes, por acreditar na CNE.

A direcção nacional do Partido da Renovação Social, PRS, promete só se posicionar com a publicação dos resultados definitivos dentro de uma semana, mas o secretário da juventude, Fernando Dias já veio dizer que a CNE tem que dar ao PRS os verdadeiros resultados, que não os 21 deputados anunciados.

Segundo Fernando Dias o PRS também apresentou reclamações junto da CNE e espera obter respostas claras.

Mais pormenores com o nosso correspondente em Bissau.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.