Acesso ao principal conteúdo
Futebol

CAN 2019: Guiné-Bissau apurou-se, Moçambique eliminado

Zezinho, Capitão da Selecção Guineense.
Zezinho, Capitão da Selecção Guineense. RFI/Pierre René-Worms

Guiné-Bissau apurou-se para o Campeonato Africano das Nações de 2019, que vai decorrer no Egipto, acabando no primeiro lugar no Grupo K, após o empate a duas bolas frente aos Mambas. Moçambique ficou de fora do CAN 2019 por causa da diferença particular com a Namíbia, que segue para a fase final.

Publicidade

No Grupo K, uma selecção lusófona apurou-se para o CAN, os Djurtus. A Guiné-Bissau empatou, em Bissau, a duas bolas frente a Moçambique.

Os guineenses estiveram na frente, a vencer por 1-0, depois foi a reviravolta dos moçambicanos que venciam por 1-2 à entrada para o minuto 90, no entanto os Djurtus não queriam ser derrotados em casa e empataram já no tempo adicional.

A Guiné-Bissau terminou no primeiro lugar com 9 pontos, à frente da Namíbia com 8 pontos, e de Moçambique, também com 8 pontos, no entanto os moçambicanos acabam no terceiro lugar visto que nos confrontos directos os namibianos venceram por 1-0 em casa e por 1-2 fora.

De notar que no outro jogo do grupo, a Namíbia perdeu por 4-1 na deslocação ao terreno da Zâmbia, que terminou no último lugar com sete pontos.

Cabo Verde sonha, Angola apurada

No Grupo L, Cabo Verde ocupa o último lugar com quatro pontos, mas ainda pode alcançar o apuramento caso vença o Lesoto, segundo classificado com cinco, e que a Tanzânia, que está na terceira posição com cinco pontos também, não vença o Uganda, líder e apurado com 13 unidades.

Cabo Verde recebe o Lesoto no domingo 24 de Março no Estádio Nacional na Cidade da Praia.

A Selecção angolana de futebol alcançou o apuramento para o CAN de 2019, terminando no primeiro lugar no Grupo I com 12 pontos, isto após o triunfo por 0-1 na deslocação ao Botsuana com o único tento a ser apontado pelo avançado Wilson Eduardo, que se estreou com a camisola dos Palancas Negras, ele que joga em Portugal no Sporting de Braga.

No segundo lugar ficou a Mauritânia, comandada pelo treinador luso-francês Corentin Martins, igualmente com 12 pontos, apesar da derrota por 1-0 na deslocação ao terreno do Burkina Faso, comandado pelo técnico português Paulo Duarte.

O Burkina Faso acabou na terceira posição com 10 pontos, enquanto o Botsuana terminou no último lugar do grupo com apenas um ponto.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.