Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

PRS convida Aristides Gomes a demitir-se

Desvio de arroz doado pela Chine leva a pedido de demissão de ministros na Guiné-Bissau.
Desvio de arroz doado pela Chine leva a pedido de demissão de ministros na Guiné-Bissau. AFP

O Partido da Renovação Social convidou, hoje, em conferência de imprensa, o primeiro-ministro da Guiné-Bissau a demitir-se do cargo, em vez de estar a propor a exoneração de dois membros do seu executivo.

Publicidade

Victor Pereira, porta-voz da terceira força no novo parlamento guineense e Jorge Malu, vice-presidente do partido, sublinham que de segundo o Acordo de Conacri, o chefe de Governo não tem poder para demitir ou propor a demissão de membros do executivo.

O PRS assegura que apenas têm esse poder os partidos signatários do Acordo de Conacri.

De sublinhar que em carta dirigida ao Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, o primeiro-ministro Aristides Gomes pediu a exoneração dos ministros da Agricultura, Nicolau dos Santos, e do Interior, Edmundo Mendes.

Na base do pedido está a quebra da relação de confiança com os elementos. Em causa está o alegado desvio para venda de arroz doado pela China.

Com a colaboração de Mussá Baldé, correspondente em Bissau.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.