Acesso ao principal conteúdo
GUINÉ-BISSAU

Guiné-Bissau: empossados governo e procurador

Ladislau Embassa, novo Procurador geral da república da Guiné-Bissau.
Ladislau Embassa, novo Procurador geral da república da Guiné-Bissau. RFI/Aliu Candé

O novo governo guineense bem como o novo procurador geral da república deviam tomar posse ao final do dia em Bissau. E isto no dia em que expirava o prazo dado pela CEDEAO para a respectiva entrada em funções. Os decretos presidenciais já foram divulgados.

Publicidade

Ladislau embassa, até agora presidente do Conselho nacional de comunicação social guineense é novo Procurador geral da república.

Entretanto o presidente José Mário vaz acaba igualmente de nomear por decreto o novo governo de Aristides Gomes.

A nova equipa governativa é composta por 16 ministérios e 15 secretarias de Estado.

Esta nova equipa integra Armando Mango, da Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau, como ministro da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares.

A antiga secretária de Estado das comunidades Suzi Barbosa, do PAIGC, passa a ser Chefe da Diplomacia guineense.

Luis Melo, do PAIGC, é o novo Ministro da Defesa, Juliano Augusto Fernandes da APU-PDGB foi nomeado Ministro do Interior.

Geraldo Martins, do PAIGC, volta a ser Ministro da Economia e Finanças e Iaia Djaló, lider do PND, passa a ser Ministro do Comércio e Indústria.

O presidente cujo mandato terminou a 23 de Junho foi mantido em funções pela CEDEAO, Comunidade económica dos Estados da África ocidental, sem intervenção na área governativa, até à sua sucessão na chefia do Estado.

Entretanto a CNE, Comissão nacional de eleições, divulgou o calendário que prevê para as presidenciais que devem realizar-se em duas voltas, no caso do futuro presidente não ser eleito logo na primeira volta.

De acordo com a CNE, a primeira volta realiza-se no dia 24 de Novembro, a segunda, no dia 5 de janeiro de 2020, sendo que a campanha para a primeira volta deve decorrer de 1 a 22 de novembro.

De referir paralelamente que o embaixador da China em Bissau anunciou desde já ter fornecido à CNE equipamento informático para apoiar o processo.

Com a colaboração de Aliu Candé em Bissau.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.