Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique : AI exige libertação imediata dos 18 observadores detidos a 15 de Outubro

Logótipo Amnistia Internacional
Logótipo Amnistia Internacional Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional exige a "libertação imediata e sem condições" dos 18 observadores eleitorais do Partido Nova Democracia detidos em Tchokwé a 15/11 dia das eleições gerais 15/11 e que foram secretamente transferidos para Xai-Xai.

Publicidade

27 organizações internacionais, na sua maioria oriundas da África Austral pedem a "libertação imediata e incondicional" dos 18 militantes do Partido nova Democracia, detidos em Tchokwé, na província de Gaza a 15 de Outubro, dia das eleições gerais em Moçambique.

Eles foram acusados de falsificação de credenciais e respectivo uso, apesar de as terem mostrado, provando assim que as mesmas foram emitidas pela Comissão Nacional de Eleições.

A Amnistia Internacional foi a primeira ONG a denunciar que estas "detenções ilegais e arbitrárias são uma farsa" e considera alarmante a transferência dos detidos em total secretismo no passado domingo ((17/11) da prisão de Guijá para a de Xai-Xai, a cerca de 154 kms das suas residências.

Tal "é suspeito e clandestino" como refere David Matsinhe investigador moçambicano na Amnistia Internacional em Joanesburgo, que denuncia "as péssimas condições humanas [em que estão detidos] em lugares superlotados...os advogados, a família e o Partido Nova Democracia não foram informados [da transferência] ninguém sabe o que é que está a acontecer com eles...ali existe um secretismo que nós ainda não conseguimos compreender".

David Matsinge refere ainda que "sabemos que existe um clima político específico em Gaza, onde foi assassinado um líder da sociedade civil [Anastácio Matavele] então nós pensamos que isto está ligado a este clima político extremo, que verificamos durante o processo eleitoral na província de Gaza".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.