Acesso ao principal conteúdo
Cultura/Moçambique/França

Continuadores nas Transmusicais de Rennes :triunfo estético e expressão nova

Ailton e Tiago Paulo da banda moçambicana Continuadores nas Transmusicais de Rennes. 6 de Dezembro 2019
Ailton e Tiago Paulo da banda moçambicana Continuadores nas Transmusicais de Rennes. 6 de Dezembro 2019 RFI

Iniciada na passada quarta-feira, a quadragésima primeira edição do festival Les Transmusicales de Rennes permanece fiel ao espirito e à letra do evento,definidos pela descoberta e a surpresa.Entre as supresas Lous and The Yakuza, Maverick Sabre, os Continuadores de Moçambique que encarnam uma Africa em movimento em termos de estética musical.

Publicidade

Evento de descobertas e surpresas musicais, o festival Les Transmusicales de Rennes programou na sua quadragésima primeira edição, a decorrer de 4 a 8 de Dezembro aqui na capital da Bretanha francesa, a banda moçambicana os Continuadores formada nomeadamente por Ailton e Tiago Paulo.

A banda actuou na quarta e na quinta feiras respectivamente na sala Ubu e no auditorio do complexo cultural de Rennes, Champs Lbres, perante um publico entusiasmado com a proposta musical e estética dos moçambicanos.

Variante de neo electrop, ambiente e minimalismo orquestral, video performance,inglês e portugês, os Continuadores representam uma nova proposta musical no panorama pop de Moçambique,cuja musica contemporânea, se abre a outras estéticas, sem negligenciar vertentes como a historia e a espiritualidade  que os liga a terra moçambicana.

Ailton, co-fundador da banda, em conversa com a RFI destacou nomeadamente a importância da expressão portuguesa na musica dos Continuadores.

O cartaz das Transmusicais 2019, este ano caracterizado pelas novas fusões inspiradas por musicas oriundas do continente africano, revelou-nos na quinta-feira a emergência de artistas como Maverick Sabre (jovem autor-compositor de soul music britânico) Marina Satti & Fonés, Ben Shemie e a banda franco-burkinabês Kosmo Pilot, uma sintese de energia electronica e orgânica sonicamente pesada e caracterizada por uma abordagem entre os ritmos tradicionais do Burkina Faso,o rock e o reggae.

A noite de sexta-feira tera em destaque a salsa-jazz do californiano Gilberto Rodriguez Y Los Intocables, a nova cena electronica brasileira com Edgar e o DJ Gezender bem como o colectivo de funk Gystère, formado por musicos franceses,camaroneses,haitianos, malgaches e brasileiros, dentro do espîrito de abertura dasTransmusicais de Rennes.

 

 

 

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.