Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Situação das chuvas em Moçambique mantém-se crítica em Cabo Delgado.

Depois do  ciclone Idai no centro de Moçambique cheias continuam a fustigar Cabo Delgado
Depois do ciclone Idai no centro de Moçambique cheias continuam a fustigar Cabo Delgado Reuters

Em Moçambique, a situação das chuvas mantém-se crítica em Cabo Delgado. Centenas de pessoas estão sitiadas e o governador da província apela à calma, enquanto o governo procura meios para facilitar a circulação de pessoas e bens depois do desabamento de uma ponte que isolou 10 distritos do resto do país. 

Publicidade

Uma semana depois das chuvas terem provocado o desabamento da ponte sobre o rio Montepuez, o cenário agravou-se nos últimos dias com o transbordo do rio Messalo, que interrompeu a circulação de pessoas e bens na estrada nacional número 380, deixando igualmente várias familias sitiadas em Menguelewa, no distrito de Muidumbe, na província nortenha de Cabo Delgado.

Num contacto com a população, o governador da província Júlio Parruque manifestou preocupação e apelou à calma.

"Estamos no pico da nossa emergência em relação as pontes que desabaram. Aqui na EN380 são duas pontes como disse, uma sobre o Rio Montepuez e agora sobre o Rio Messalo, que condicionam de forma decisiva a nossa circulação aqui.

"Então, vamos ter paciência, quem quiser deslocar-se mas não tem pressa, é melhor esperar um pouco, é melhor adiar a sua viagem."

A reposição das duas pontes que desabaram em consequências das chuvas está condicionada à existência de recursos financeiros que a Direcção-geral nacional de estradas diz estar disponível.

Oiçamos a reportagem de Orfeu Lisboa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.