Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

PGR em Moçambique ouve deputado da Renamo suspeito de financiar junta militar

Farda de guerrilheiros da Renamo que tem deputados suspeitos de financiar junta militar
Farda de guerrilheiros da Renamo que tem deputados suspeitos de financiar junta militar MARIA CELESTE MAC' ARTHUR / AFP

Em Moçambique, a PGR ouviu hoje o deputado da Renamo, Elias Dhlakama, acusado de ser um dos financiadores das acções armadas da Junta Militar. O irmão mais novo do falecido líder do principal partido da oposição distancia-se do grupo dissidente da perdiz liderado pelo general Mariano Nhongo. 

Publicidade

O deputado do principal partido da oposição Elias Dlakama foi ouvido pela PGR, procuradoria geral da República, como declarante e negou todas acusações que pesam sobre si e distancia-se segundo o seu advogado Alberto Sábia, qualquer ligação com a junta militar.

"Nada de envolvimento, nada de contactos, não conhece ninguém e os que citaram o nome dele, não os conhece, portanto, é tudo mesmo matéria que cabe à PGR, como especialista, para esclarecimento do caso."

A audição de Elias Dhlakama, irmão do falecido líder do principal partido da oposição em moçambique segue-se as audições, segunda-feira, na cidade da Beira dos antigos deputados Manuel Bissopo e Sandura Ambrósio, este ultimo detido desde quinta-feira.

Os deputados Ivone soares, António Muchanga, José Manteigas e Manuel Bissopo, são também outros deputados da Renamo e igualmente acusados de financiar a junta militar que já foram ouvidos pela Procuradoria-Geral da República.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.