Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: O adeus a Mário Machungo

Maputo, imagem de arquivo.
Maputo, imagem de arquivo. Veronique DURRUTY/Gamma-Rapho via Getty Images

Foram a enterrar, esta segunda-feira, no cemitério da lhanguene, em Maputo, os restos mortais do antigo primeiro ministro de Moçambique. Mário Machungo morreu no dia 17 de Fevereiro, em Portugal, vítima de doença prolongada, aos 79 anos.

Publicidade

No elogio fúnebre que decorreu nos Paços do Município de Maputo, o Presidente da República, Filipe Nyusi, destacou "uma importante figura do Moçambique contemporâneo".

"Machungo fez-se uma importante figura do Moçambique contemporâneo, desempenhando funções de reconhecido mérito na política, economia. O seu entusiasmo, aliado à sua capacidade mobilizadora e ao seu espírito de organização, foram decisivos para o desempenho que cumpriu em variadíssimos cargos dirigentes do nosso país, a começar pelo governo de transição e tendo como auge o cargo de primeiro-ministro", afirmou Filipe Nyusi.

Seguiu-se o cortejo fúnebre para o cemitério de Lhanguene, também na capital.

Mário Machungo, antigo primeiro-ministro e destacado economista, morreu na terça-feira, 17 de Fevereiro, em Portugal, vítima de doença prolongada.

No seu velório, juntaram-se pessoas de vários extractos sociais, crenças religiosas e ideologias políticas. Machungo teve um funeral de Estado e foram observados dois dias de luto nacional, este domingo e esta segunda-feira.

Mário Machungo nasceu a 01 de Dezembro de 1940 na cidade da Maxixe, província de Inhambane, no sul do país. Docente universitário, ocupou vários cargos ministeriais entre 1975 e 1986, incluindo as pastas da Indústria e Comércio, Agricultura e Planificação. Foi igualmente deputado durante a primeira legislatura multipartidária pela bancada da Frelimo e ocupou o cargo de primeiro-ministro entre 1986 e 1994. O seu último cargo foi a presidência, até 2015, do banco Millenium Bim, uma das maiores instituições financeiras do mercado moçambicano.

Morreu a 17 de Fevereiro, no Hospital da Luz, em Lisboa, onde tinha sido internado de urgência a 02 de Fevereiro. Tinha 79 anos e foi vítima de doença prolongada.

Orfeu Lisboa - Reportagem

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.