Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique procura precaver-se do Covid 19

Verónica Macamo, chefe da diplomacia moçambicana (fotografia de arquivo) admite medidas ainda mais pesadas caso venha a alastrar o Covid 19, diagnosticado na vizinha África do Sul.
Verónica Macamo, chefe da diplomacia moçambicana (fotografia de arquivo) admite medidas ainda mais pesadas caso venha a alastrar o Covid 19, diagnosticado na vizinha África do Sul. http://www.parlamento.mz

Moçambique não descarta encerrar as fronteiras aéreas enquanto três das quatro fronteiras com a vizinha África do Sul, com casos de Covid 19, se mantêm fechadas. Em causa está a prevenção contra o novo coronavírus.

Publicidade

Moçambique ainda não registou qualquer caso de coronavírus mas já fez saber a Directora nacional de saúde pública adjunta, Benigna Matsinhe, as necessidades para pôr em marcha um Plano nacional de resposta.

Enquanto isso, o Porta-voz do Serviço nacional de migração, Celestino Matsinhe, anunciou que três das quatro fronteiras com a África do Sul vão permanecer encerradas, por tempo indeterminado, devido ao Covid 19.

116 casos foram diagnosticados na África do Sul num total de 680 registados no continente negro, onde 17 pessoas morreram.

Nenhum país lusófono em África registou até ao momento qualquer caso.

E como parte de um pacote de medidas mais gravosas, Moçambique pondera encerrar as suas fronteiras aéreas avançou a Ministra dos negócios estrangeiros Verónica Macamo.

Este endurecimento do dispositivo de Maputo poderá vir a ser adoptado se novas ameaças da pandemia vierem a ocorrer.

Com a colaboração de Orfeu Lisboa em Maputo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.