Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

2 moçambicanos linchados no Malauí acusados de transmissores do coronavírus

2 moçambicanos linchados até à morte no Malauí por populares devido ao coronavírus
2 moçambicanos linchados até à morte no Malauí por populares devido ao coronavírus © Wikipédia

Em Moçambique, mais um dia em que dados actualizados pelo Ministério da Saúde indicam que não se registaram novos casos positivos da covid-19, mantendo-se o número de 10, dos quais um já recupera. Mas o que preocupa é o linchamento até à morte de dois moçambicanos no Malauí, acusados por populares de serem transmissores do vírus.

Publicidade

Dois moçambicanos foram linchados até à morte no vizinho Malawi por serem segundo populares transmissores do coronavírus.

O incidente foi confirmado pela chefe da diplomacia Verónica Macamo que lamenta o sucedido.

Não se sabe ao certo como tudo terá acontecido. Mas sabe-se que em território malauiano  dois cidadãos nacionais foram linchados e um escapou à morte; a ministra moçambicana dos negócios estrangeiros e cooperação Verónica Macamo confirmou o crime.

"Estamos a acordar uma informação formal do Malauís, mas a própria emabixada obteve duma fonte fidedigna. (...) Mas sabemos que foi uma acção de populares numa situação de medo e de preocupação".

Os restos mortais deverão ser trasladados hoje para a cidade de Tete, no centro do país.

Isto num dia também em que dados actualizados pelo Ministério da Saúde indicam que  pelo sexto dia consecutivo o país não registou novos casos positivos da covid-19, mantendo-se o número de 10, dos quais um já recuperado.

Nas últimas 24 horas, o Instituto Nacional de Saúde testou 57 casos suspeitos cujos resultados revelaram-se negativos. Estão neste momento em seguimento 124 contactos relacionados com os infectados pela covid-19.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

Correspondência de Orfeu Lisboa do dia 7 de Abril de 2020

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.