Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique precisa de 15 mil toneladas de alimentos por mês por causa da seca

Crianças em Moçambique
Crianças em Moçambique RFI/Liliana Henriques

A seca no centro e sul de Moçambique afecta 1,5 milhões de pessoas. Uma situação que levou o Governo a decretar em abril "alerta vermelho" e que é acompanhada de perto pelas autoridades.

Publicidade

 O porta-voz do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), Paulo Tomás, informou hoje que o Governo moçambicano precisa mensalmente de 15 mil toneladas de alimentos mensais para sustentar cerca de 1,5 milhões de pessoas afetadas pela seca.

Uma situação dramática que tinha levado o Governo a decretar em abril um "alerta vermelho" para 90 dias.

As províncias do centro e do sul de Moçambique são as mais afetadas pela seca e, segundo os dados do INGC, apenas 10% dos camponeses conseguiram ter resultados no primeiro período da época agrícola.

Afinal, 750 000 pessoas em situação de insegurança alimentar foram abrangidos na primeira fase do plano de assistência que desenvolve a INGC e cerca de 100 000 outras têm agora acesso a água potável.

Para responder as restantes necessidades da população, a INGC precisa agora de cerca de 400 milhões de dólares por ano para construir infraestruturas que possam prestar assistência a população.

Paulo Tomás, porta-voz do Instituto nacional de gestão das Calamidades, faz o ponto da situação.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.