Acesso ao principal conteúdo
MOÇAMBIQUE

Moçambique: 1300 contentores de madeira apreendidos

Têm sido tomadas várias medidas para evitar que o comércio ilegal continue a desenvolver-se, a mais recente tendo sido a introdução de uma lei que proíbe a exportação de madeira em toros.
Têm sido tomadas várias medidas para evitar que o comércio ilegal continue a desenvolver-se, a mais recente tendo sido a introdução de uma lei que proíbe a exportação de madeira em toros. Pixabay/Moses

Foram apreendidas nas últimas horas 1300 contentores de madeira em toro no Porto de Nacala que tinham como destino a China. É a maior apreensão de madeira na história de Moçambique. 

Publicidade

 Numa operação relâmpago pelos vários estaleiros de Nacala, na província nortenha de Nampula, as autoridades apreenderam 42 mil metros cúbicos de madeira em toro, de diversas espécies, empacotados em pouco mais de mil contentores e, prestes a ser exportada para a China de forma ilegal através do porto de Nacala.

Olívia Amosse, Directora da Agência Nacional de Controlo da Qualidade Ambiental, no Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique revelou que esta é a maior apreensão de madeira na história do país e resulta de uma operação que vai continuar a trabalhar com vista a travar o abate, exportação e comércio ilegal dos recursos florestais.

É de realçar que as autoridades moçambicanas têm tentado combater a exportação ilegal de madeira, tendo um relatório da WWF mostrado que o Governo perdeu por volta de 529 milhões de dólares derivados do comércio entre 2003 e 2013. Têm sido tomadas várias medidas para evitar que o comércio ilegal continue a desenvolver-se, a mais recente tendo sido a introdução de uma lei que proíbe a exportação de madeira em toros. 

Em baixo, confira a crónica do nosso correspondente em Moçambique, Orfeu Lisboa, sobre o assunto. 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.