Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Comer pão não será para todos em Moçambique

Trigo
Trigo Reuters

As panificadoras consideram que o negócio deixou de ser rentável em Moçambique e garantem que com a subida da matéria-prima vão obrigar a subida do preço do pão. As populações mais carenciadas serão as mais afectadas.

Publicidade

Comer pão vai passar a ser um privilégio apenas para as famílias com mais poder de compra na sociedade moçambicana advertiu o representante da Associação Moçambicana de Panificadores AMOPÃO, na Beira, Mohamed Noormamade que avança que o negócio, em todo o país, deixou de gerar lucros; "as panificadoras não estão a trabalhar com lucro nenhum. Daqui para a frente, não será possível manter isso porque temos custos de manutenção porque o subsídio não nos ajuda. Vai haver pão, isso vai, mas que não será pão para todos, isso sim".

Num encontro que manteve com as panificadoras, o vice-ministro da indústria e comércio Ragendra de Sousa garantiu que o governo moçambicano está a procura de formas alternativas ao actual modelo de subsídio as panificadoras que termina este mês.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.