Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

Gulbenkian de Paris quer dar a conhecer Ângelo de Sousa

Áudio 07:44
Jacinto Lageira, Comissário da exposição sobre Ângelo de Sousa.
Jacinto Lageira, Comissário da exposição sobre Ângelo de Sousa. RFI

A delegação da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris  inaugurou, esta semana, a primeira exposição individual de Ângelo de Sousa (1938-2011) em França. A mostra apresenta cerca de 50 obras, sobretudo de fotografia e de pintura, de um artista nascido em Moçambique e que viveu a maior parte da sua vida no Porto.  

Publicidade

A exposição chama-se "Ângelo de Sousa - La Couleur et Le Grain Noir des Choses" ("A Cor e o Grão Preto das Coisas") e está patente até 16 de Abril.

O objectivo é “apresentar ao público francês uma obra quase completamente desconhecida” e pioneira no panorama da arte contemporânea portuguesa, explicou o comissário da exposição, Jacinto Lageira.

Nesta edição, oiça a entrevista ao curador e crítico de arte Jacinto Lageira.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.