Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique pensa recorrer a vacina para ajudar a estancar cólera

Zona marginal de Maputo
Zona marginal de Maputo RFI/Liliana Henriques

Moçambique poderá recorrer à aplicação de uma nova vacina contra a cólera que está a ser testada na província de Nampula no norte do país, para ajudar a travar a propagação da doença que, segundo as próprias autoridades moçambicanas, está neste momento fora de controlo, a epidemia alastrando por todo o país com dois mortos desde Janeiro.  

Publicidade

A possibilidade de se recorrer à vacina para o combate a cólera, em teste há um ano e já na sua fase final, foi avançada pelo vice-ministro da Saúde Mouzinho Saíde durante um encontro hoje em Maputo sobre a epidemia. As autoridades reconhecem ter já perdido o controlo da situação face ao rápido alastramento da epidemia pelas províncias do sul, centro e norte de Moçambique. O uso da água imprópria para o consumo humano bem como a não-observância das regras básicas de higiene individual e colectiva em tempo chuvoso são factores apontados por detrás da doença com mais de mil casos confirmados.

Do total dos 1222 casos registados, contabilizaram-se um morto na província de Tete e outro na cidade de Maputo e uma forte concentração de casos, 454 doentes, em Nampula. Relativamente ainda à situação de Tete, as autoridades sanitárias admitem que o cuidado deverá ser redobrado uma vez que o surto de cólera começou no espaço de apenas 5 dias com uma progressão extremamente rápida, chegando praticamente aos 400 casos. Mais pormenores com Orfeu Lisboa.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.