Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique cria fundo de gestão de calamidades

Zona florestal em Moçambique, ameaçado uma vez mais pelas cheias
Zona florestal em Moçambique, ameaçado uma vez mais pelas cheias Macua Blogs

Moçambique passa a ter um Fundo de Gestão de Calamidades. O anuncio foi feito pelo porta-voz do INGC, Paulo Tomás, que referiu que se pretende com esta iniciativa intervir de forma rápida em situações de emergência, no país.

Publicidade

Já está decididido: Moçambique, vai ter um fundo de gestão de calamidades, segundo o porta-voz do INGC, Instituto de gestão de calamidades naturais, com o objectivo de dar resposta rápida a situações de emergência.

Esta decisão surge numa altura em que as previsões do Instituto Nacional de Meteorogia, INAM, apotam, para a ocorrência, em Moçambique, do fenómeno "El Niño", entre os meses de setembro e novembro deste ano.

E porque, Moçambique, está sem dinheiro, o Instituto de gestão de calamidades, garante monitoria permanente da situação para minimizar os impactos do fenómeno "El Niño" que se poderá caracterizar pela queda excessivada chuva e uma seca severa nas regiões norte, centro e sul de Moçambique.

"O fundo não tem um orçamento previsto, ainda está a ser apresentado, para a socialização, depois deste ponto vai passar para o conselho coordenador e depois disso para o conselho de ministros para aprovação", sublinhou à imprensa, o porta-voz do INGC.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.