Acesso ao principal conteúdo
Convidado

"FMI quer que Moçambique clarifique a dívida oculta "

Áudio 10:43
AFP/ Getty Images

O Fundo Monetário Internacional terminou ontem uma visita de 9 dias a Moçambique, onde discutiu com as autoridades moçambicanas o relatório de auditoria realizada pela empresa internacional KROL às dívidas ocultas, avaliadas em 2,2 mil milhões de euros. Em comunicado, o FMI pediu ao governo que tome medidas para suprir as lacunas de informação essencial em relação à forma como foi usada o dinheiro da dívida oculta e que melhore o plano de acção com vista ao reforço da transparência. Jorge Matine investigador do Centro de Integridade Publica-CIP- no país, mostra-se satisfeito com as recomendações da entidade financeira.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.