Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Presidente moçambicano exige medidas contra corrupção

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique quer combater a corrupção.
Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique quer combater a corrupção. Miguel Martins/RFI

O chefe de estado moçambicano, Filipe Nyusi, exige dos dirigentes que fazem parte do seu elenco governativo medidas cerradas contra a corrupção que afecta diversos sectores da Função pública. Exigência feita no final da sua visita de trrabalho de três dias à provincia de Manica no centro do país.

Publicidade

A corrupção, nos diversos sectores da Função pública moçambicana está a preocupar o chefe de estado de Moçambique, Filipe Nyusi.

Filipe Nyusi, defendeu o reforço de medidas para acabar com esta prática que lesa o estado em muitos milhões de dólares norte-americanos todos os anos.

"Dissemos a cada administrador, a cada director, que têm de saber como é que a corrupção se manifesta no seu sector e há casos concretos que devem ser avaliados, para depois tomar medidas", sublinhou Filipe Nyusi.

Com esta orientação, o estadista moçambicano, Filipe Nyusi, encerrou a sua visita de trabalho de três dias à província central de Manica, onde, avaliou de forma positiva o desempenho do executivo nesta parcela do país, que faz fronteira com o Zimbabwe.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

 

De notar ainda que o Presidente da República, Filipe Nyusi, e o Presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, reuniram-se, domingo na Gorongosa num encontro em que segundo um comunicado da Presidência da República, discutiram e acordaram os próximos passos no Processo da Paz, que esperam que seja concluído até finais do ano.

Acordaram para além da manutenção da trégua, a continuidade do diálogo e o compromisso de acompanhar de perto o trabalho das duas comissões, visando um novo encontro, em breve, para preparar os passos finais.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.