Acesso ao principal conteúdo
Zimbabué/Moçambique

Crise política no Zimbabué

O presidente do Zimbabué, Robert Mugabe.
O presidente do Zimbabué, Robert Mugabe. REUTERS/Stringer

A crise política que se vive no Zimbabué é consequência directa da má governação do Presidente Robert Mugabe, no poder há 37 anos. A posição é do antigo Secretário Executivo da SADC, Tomás Salomão.

Publicidade

Desde quarta-feira que a situação política no Zimbabué está complicada. Após ter sido detido, o presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, apareceu, em público, na sexta-feira, numa universidade, dois dias depois de uma operação militar que o exército nega em chamar de golpe de Estado.

Nas ruas da capital, Harare, manifestantes continuam a exigir a partida de Robert Mugabe.

Para o antigo secretário executivo da SADC, o moçambicano Tomás Salomão, a crise política que o Zimbabué está a atravessar é resultado da má governação.

Tomás Salomão defende que os Estados africanos devem adoptar políticas de governação e modelos de democracia que tragam melhorias para o bem-estar social e económico do povo.

Caso contrário, considera o antigo Secretário Executivo da SADC que, o continente africano ainda vai registar situações idênticas à do Zimbabué onde, a governação do Presidente Robert Mugabe está a ser fortemente contestada.

Mais pormenores com o nosso correspondente Orfeu Lisboa.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.