Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Sinistralidade rodoviária preocupa em Moçambique

A estrada principal N1 em Moçambique.
A estrada principal N1 em Moçambique. JOHN WESSELS / AFP

Em Moçambique mais de mil pessoas morreram nos primeiros nove meses deste ano, vítimas de acidentes de viação. Os dados foram hoje avançados no âmbito do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada.

Publicidade

Os números são assustadores e revelam a gravidade bem como o impacto dos acidentes rodoviários em Moçambique que têm como principais causas o excesso de velocidade, a condução em estado de embriaguez e a irresponsabilidade repartida entre automobilistas e peões.

Alexandre Nhampossa, Presidente da Associação Moçambicanas para as Vítimas da Insegurança Rodoviária (ANVIRO) falou à imprensa por ocasião do Dia Mundial em Memórias das Vítimas dos Acidentes de Viação, que se assinala neste domingo.

Alexandre Nhampossa apelou ao envolvimento de todos para a redução dos altos índices de acidentes nas estradas do país.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.