Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Erik Prince vai investir na Ematum em Moçambique

Erik Prince aquando de uma audiência na investigação à empresa Blackwater Security. 2 de Outubro de 2007.
Erik Prince aquando de uma audiência na investigação à empresa Blackwater Security. 2 de Outubro de 2007. TIM SLOAN / AFP

Erik Prince, fundador da empresa Blackwater Security e líder da Frontier Services Group, vai investir na Ematum, uma das companhias envolvidas no escândalo das dívidas escondidas em Moçambique. O director da Ematum, António Carlos do Rosário, disse que o investimento pode alargar-se à Proindicus e MAM.

Publicidade

Erik Prince, fundador da Blackwater Security (a empresa que forneceu serviços de segurança aos militares norte-americanos no Iraque na década passada) vai investir, pelo menos, na Ematum - Empresa Moçambicana de Atum.

Em conferência de imprensa conjunta, esta quarta-feira, o director da Proindicus, Mozambique Asset Management (MAM) e Ematum, António Carlos do Rosário, disse que o investimento poderá alargar-se à empresa de segurança marítima Proindicus e à MAM.

O anúncio foi feito no dia em que termina a missão de 13 dias do FMI a Moçambique.

Entre 2013 e 2014, a Ematum, a Proindicus e a MAM contraíram empréstimos de mais de 2 mil milhões de dólares junto dos bancos Crédit Suisse e do russo VTB para construir uma frota naval e um sistema de segurança marítima. Mas o empréstimo foi contraído à revelia do parlamento e não foi comunicado ao Fundo Monetário Internacional que cortou o financiamento, assim como os doadores internacionais, o que levou Moçambique a entrar em incumprimento financeiro em Janeiro de 2016.

De acordo com a auditoria publicada, em Junho, pela Kroll LLC, nenhuma das empresas se encontra operacional e seria necessário investimento financeiro considerável para entrarem em actividade.

O relatório também revelou que o equipamento financiado pelos empréstimos foi sobrevalorizado e que 500 milhões de dólares ficaram por explicar.

Erik Prince quer finalizar o acordo nos próximos 60 dias e ter em actividade, em Março, os 24 barcos de pesca que estão parados no porto de Maputo. O relatório da Kroll indica que a EMATUM deveria gerar 224 milhões de dólares até Dezembro de 2016, mas a empresa só tem registado prejuízo e os navios não têm licença de pesca.

A Blackwater Security ficou conhecida, em 2007, quando guarda-costas americanos mataram 14 civis iraquianos em Bagdade.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.