Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

"Forças da Renamo reintegradas até Junho"

Combatentes da Renamo, na Serra da Gorongosa em Moçambique
Combatentes da Renamo, na Serra da Gorongosa em Moçambique AFP PHOTO / JINTY JACKSON

Em entrevista exclusiva ao jornal “O País”, Afonso Dhlakama garantiu que já começam a surtir efeitos do diálogo político com o chefe de estado moçambicano, Filipe Nyusi, nomeadamente, na questão da integração dos homens da Renamo nas forcas de defesa e segurança.

Publicidade

O líder do maior partido de oposição durante uma entrevista telefónica realizada pelo jornal “O País” disse que o processo de integração dos homens da Renamo nas forças de defesa e segurança inicia agora e deve estra terminado no próximo mês de Junho.

Afonso Dhlakama avançou ainda que a guarda pessoal e os elementos da Renamo nas bases serão “acantonados” e os que estiveram em condições poderão integrar as forças de segurança pública.

O Presidente da Renamo aproveitou ainda a ocasião para se pronunciar sobre as eleições intercalares de Nampula e sobre os órgãos eleitorais. Afonso Dhlakama denunciou as trocas de cadernos eleitorais que contribuíram para a taxa de abstenção que rondou os 75% na primeira volta das eleições intercalares de Nampula.

O líder da Renamo disse estar preocupado com esta situação e responsabilizou a Frelimo e o Secretariado técnico Administração Eleitoral pelo imbróglio eleitoral. Afonso Dhlakama alertou ainda para a necessidade de se verificaram os cadernos eleitorais para evitar que o episódio se repita no próximo dia 14 de Março.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.