Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Paz efectiva em Moçambique ainda está longe

Manuel Bissopo, Secretário-geral da Renamo
Manuel Bissopo, Secretário-geral da Renamo

Questões militares condicionam o desfecho do diálogo político para alcançar a paz efectiva em Moçambique. Quem o diz é Manuel Bissopo, Secretário - geral da Renamo, o maior partido da oposição. Mas este assegura que as partes envolvidas no processo discutem formas de poder alcançar consensos face à complexidade do assunto.

Publicidade

O diálogo político em curso, visando o alcance da paz efectiva, em Moçambique, está longe de ser encerrado.

É que, segundo Manuel Bissopo, Secretário geral do principal partido da oposição, as questões militares - ou seja, a desmilitarização e a integração das forças da perdiz no Exército e na polícia - revela-se um tema complexo nas dicussões entre o Governo, liderado pela Frelimo, e a Renamo, na oposição.

Apesar disso, o Secretário-geral da Renamo Manuel Bissopo garante que trabalha na província da Zambézia, junto das bases do seu partido, em preparação para as quintas eleições autárquicas, agendadas para o dia 10 de Outubro deste ano, que Moçambique não mais voltará à guerra.

Oiça mais aqui, com o correspondente da RFI em Moçambique, Orfeu Lisboa

Orfeu Lisboa, correspondente da RFI em Moçambique

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.