Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Febre aftosa: 458 mil animais em risco

Febre aftosa em África
Febre aftosa em África GIANLUIGI GUERCIA / AFP

A informação foi avançada pelo Director Nacional de Veterinária Américo Conceição que garante que o país dispõe de vacinas suficientes para combater a doença.

Publicidade

A febre aftosa está a disseminar-se pelo país, uma situação que preocupa a Direcção Nacional de Veterinária de Moçambique.

"Temos certa de 458 mil animais em risco e temos vacinas suficientes para vacinar estes animais em risco", afirmou o director Nacional de Veterinária, Américo da Conceição.

O alastramento da doença nos últimos sete meses foi provocado pelo desrespeito da ordem de interdição imposta à movimentação de gado em território moçambicano.

"Houve casos em que saíram animais de uma zona com um determinado destino e foram parar a outros destinos. Isto aumentou a disseminação da doença. Estava restringida à província de Tete, mas depois começou-se a movimentar gado para Nampula e começou-se a transportar a doença para outras zonas", descreveu o director Nacional de Veterinária.

A proibição de se movimentar animais devido à febre aftosa está, por outro lado, a agravar as condições de vida dos criadores de gado que tem na sua maioria, a venda dos animais como a única fonte de sobrevivência. Mais informação com o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.