Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique quer “Energia para Todos” até 2030

Largo do Município, cidade da Beira, Moçambique
Largo do Município, cidade da Beira, Moçambique Cristiana Soares

O Programa Nacional de Energia para Todos foi lançado, esta segunda-feira, em Moçambique. Num país onde 72 % dos habitantes não tem acesso à energia, o programa visa tornar universal o acesso à energia eléctrica.

Publicidade

A União Europeia, o Banco Mundial e parceiros de cooperação do sector da energia vão financiar o Programa Nacional de Energia para Todos com cerca de 80 milhões de euros.

Lançado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, o programa prevê dar acesso à energia eléctrica a toda a população, mais de 28 milhões de pessoas, até 2030.

Muito ainda deve ser feito, considerando que 72% da população moçambicana ainda não tem acesso à energia eléctrica”, afirmou Filipe Nyusi.

Na cerimónia de lançamento, estiveram presentes representantes da União Europeia, do Banco Mundial e das embaixadas do Canadá e da Suécia.

O presidente moçambicano apelou às empresas do Programa Nacional de Energia para Todos para agirem de forma célere e transparente. Filipe Nyusi disse, também, que a expansão da energia depende da preservação e manutenção da paz.

Oiça aqui a reportagem de Orfeu Lisboa.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.