Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: fome em Gaza afecta mais de 300 mil pessoas

Efeitos terríveis da seca em Moçambique que mata gados e agora ameaça pessoas em Gaza
Efeitos terríveis da seca em Moçambique que mata gados e agora ameaça pessoas em Gaza DR

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC, poderar decretar, nos próximos dias, o alerta laranja face à fome que afecta mais de 300 mil pessoas de quatro distritos da provincia de Gaza, no sul de Mocambique. Há pessoas na região que já "estão numa situação crítica em que já não há alimentos", afirma a directora-geral do organismo.

Publicidade

Mais de trezentas mil pessoas de quatros distritos da província de Gaza no sul de Moçambique passam fome. Uma situação preocupante, revela Augusta Maita Directora Geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC. 

"Já estão numa situação crítica em que já não há alimentos; e esta é uma das etapas que nós pensamos cumprir que é descobrir alimentos onde estão demonstradas as fragilidades."

As populações afectadas pela fome já estão a beneficiar de apoios, sublinha ainda a Directora-geral do INGC. 

"Uma das razões que nos fez escalar o distrito de Mapai e sobretudo a província de Gaza é precisamente para virmos aferir aqui no local as condições reais para ver se há condições para nós propormos a declaração de um alerta localizado em face da situação específica da província de Gaza." 

Durante quatro dias, a Directora geral do INGC Augusta Maíta trabalhou na província de Gaza para averiguar a situação de insegurança alimentar. 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.