Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Inundações provocam óbitos em Moçambique

Imagem de Ilustração.
Imagem de Ilustração. JOHN WESSELS / AFP

Inundações nas Províncias de Tete e Zambézia, no centro do país provocam vários mortos. O Instituto Nacional de Gestão de calamidades - INGC - vai proceder à deslocação compulsiva de populações que recusam abandonar as zonas em risco.

Publicidade

As chuvas não dão tréguas na cidade de Tete no centro de Moçambique e já provocaram deslocados, destruição de infraestruturas públicas e privadas. Registam-se desaparecidos e alguns óbitos embora dados oficiais não o confirmem. Joaquim Curipa, delegado do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, admitiu que a situação é crítica com o transbordo do rio Revubue.

Situação também crítica vivem alguns pontos da província da Zambézia onde já um morto confirmado devido às chuvas. A renitência da população em abandonar as áreas inundadas pode levar segundo a directora geral do INGC, Augusta Maita, a proceder a evacuação compulsiva.

As autoridades apelam por isso a solidariedade para com as vítimas das inundações provocadas pelas chuvas que também afectam a província do Niassa e, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, poderá continuar a cair com intensidade.

O primeiro balanço do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades e do Governo da Província de Tete aponta para 5 mortos dos quais 2 crianças mais 4 desaparecidos. Até ao momento as chuvas afectaram, em Tete, 606 familias que na sua maioria têm as suas casas parcial ou totalmente destruídas pela fúria das águas.

Mais pormenores com o nosso correspondente Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.