Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Luto Nacional e Preocupação em Moçambique

Imagens de helicóptero mostram inundações e danos após o Ciclone Idai na Beira, Moçambique.
Imagens de helicóptero mostram inundações e danos após o Ciclone Idai na Beira, Moçambique. International Federation Of Red Cross And Red Crescent Societies

Moçambique cumpria hoje o primeiro de três dias de luto nacional após a passagem do ciclone Idai, no centro do país foi decretada emergência nacional.

Publicidade

Foi decretada a situação de emergência e Luto Nacional de 3 dias a partir desta quarta-feira.

A decisão foi anunciada pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, durante a realização do Conselho de ministros na cidade da Beira, arrasada pela passagem da depressão tropical Idai.

Em conferência de imprensa Juliano Picardo, assessor político do presidente da Renamo, descreveu a situação dramática na cidade da Beira.

A Renamo apela aos agentes económicos e empresários a pararem com a especulação de preços de produtos alimentares, bens e serviços como a tarifa dos transportes.

Neste momento, e de acordo com dados oficias, pelo menos 350 mil pessoas estão em situação de risco se as ajudas alimentares e de medicamentos não forem canalizadas a tempo.

Ouça a reportagem de Orfeu Lisboa.

Cidade da Beira destruída

O autarca da Beira, Daviz Simango, fala de uma cidade totalmente destruída depois da passagem do ciclone Idai.

Numa altura em que aumentam os receios de eclosão de várias epidemias e o agravamento da situação, o Governador da província de Sofala, Alberto Mondlane, reforça os apelos à ajuda humanitária.

No distrito de Búzi, que é atravessado pelo rio com mesmo nome, a situação é crítica e já obrigou à evacuação de 25 mil pessoas porque as previsões poderão a gravar ainda mais condições já muito precárias.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.