Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: E depois do Idai?

Cruz Vermelha ajuda populações na Beira, em Moçambique.
Cruz Vermelha ajuda populações na Beira, em Moçambique. International Federation of Red Cross and Red Crescent Societie

Em Moçambique continua a subir o balanço de vítimas do ciclone Idai, com muitas populações ainda isoladas e à espera de socorro. Nas províncias de Sofala e Manica, as mais afectadas, falta de tudo um pouco, nomeadamente combustíveis.

Publicidade

Começa a faltar, de tudo um pouco para a população das Províncias do centro de Moçambique afectadas pelo ciclone Idai.

Nas Províncias de Manica e Sofala por exemplo a falta de combustível também começa a fazer-se sentir.

Também severamente afectada pelo ciclone Idai, a província de Manica regista até ao momento, com a descoberta de mais 30 corpos, nesta quinta-feira perto de cinquenta óbitos, 16 feridos e 17 mil afectados.

Muitas destas pessoas já estão em centros de acomodação, outras ainda precisam de um tecto, nem que seja improvisado.

Na lista das consequências está também a destruição de 8 mil infra-estruturas públicas e privadas, uma região que também está a precisar de toda ajuda humanitária possível.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.