Acesso ao principal conteúdo
MOÇAMBIQUE

Dificuldades de recenseamento

O processo de recenseamento em Moçambique tem sido marcado por dificuldades (Imagem de arquivo).
O processo de recenseamento em Moçambique tem sido marcado por dificuldades (Imagem de arquivo). ANTÓNIO SILVA/LUSA

As consequências da passagem do ciclone Idai bem como a chuva que continua no Norte e Centro do país estão a dificultar o processo de recenseamento eleitoral em curso desde 15 de Abril, segundo revelou hoje o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral.

Publicidade

Uma semana depois do início do recenseamento eleitoral com vista às eleições gerais de 15 de Outubro, o processo ainda não arrancou em alguns pontos da província de Sofala, indicou Cláudio Langa, porta-voz do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral, confirmando denúncias feitas pelo Centro de Integridade Pública que tem apontado avarias nas máquinas, a falta de corrente eléctrica e ainda postos destruídos pelo ciclone Idai como factores para estes atrasos.

No mesmo sentido, as autoridades admitiram também que o processo está a ser afectado pelas chuvas que se registam em algumas província do Centro e Norte do país. O recenseamento eleitoral que arrancou a 15 de Abril corrente encerra a 30 de Maio.

Mais pormenores com Orfeu Lisboa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.