Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Cabo Delgado e Nampula preparam-se para eventual ciclone

Áudio 10:29
Rasto de destruição deixado pelo ciclone Idai no centro de Moçambique.
Rasto de destruição deixado pelo ciclone Idai no centro de Moçambique. Reuters

O ciclone tropical IDAI que devastou o centro de Moçamique, sobretudo as províncias de Sofala e Manica em Março, causou mais de 200 mortos, 800 mil pessoas afectadas, 15 mil ainda sem abrigo e mais de 800 mil hectares de terras inundadas, agravando a segurança alimentar de milhares de famílias.Teme-se que entre 23 e 26 de Abril uma nova depressão tropical, evolua para o nível de tempestade tropical severa, ou mesmo ciclone e fustigue as províncias do litoral norte: Cabo Delgado e Nampula, onde foi decretado o alerrta.Para Paulo Tomás porta-voz do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades - INGC - as autoridades aprenderam com as intempéries passadas e desta vez a resposta será eficaz e o pior cenário foi previsto.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.