Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Frelimo integra no exército apenas forças da Renamo de Gorongosa

Soldados da Renamo a serem integrados no exército nacional são os de Gorongosa
Soldados da Renamo a serem integrados no exército nacional são os de Gorongosa AFP PHOTO / JINTY JACKSON

A Frelimo, acusa a Renamo, maior partido da oposição, de ter entregue uma lista de oficiais que estão na reserva desde o acrodo geral de paz, para serem integrados nas Forças armadas nacionais. O Partido no poder, em Moçambique, estranha esta posição da Renamo, já que se pensava que as forças da Renamo que devem inegrar o exército eram supostas aquelas que estavam em Gorongosa. 

Publicidade

O Partido governamental em Moçambique, Frelimo, está a criticar a Renamo de querer que sejam integradas no exército nacional, forças que estão na reserva, quando esses lugares estão destinados a homens que estavam em Gorongosa.

A preocupação da Frelimo, partido no poder em Moçambique foi manifestada através do seu porta voz.

"Quando se falava de integrar forças residuais da Renamo, nós supúnhamos que eram homens que estão na Gorongosa.

"O que a Reamo fez é entregar uma lista de oficiais que estão na reserva, que já estavam aqui em Maputo, desde o Acordo geral de paz." 

Para Caifadine Manasse, a Renamo, deve permitir a desmobilização, desmilitarização dos seus guerrilheiros instalados, sobretudo, em Gorongosa, em nome da paz efectiva, em Moçambique. 

A declarações do porta voz da Frelimo, surgem na mesma semana em que o chefe de Estado, Filipe Nyusi, igualmente, presidente do partido no poder disse haver no seio da Renamo, algumas figuras que estão a fazer tudo para retardar o processo de desmobilização, desmilitarização e reintegração dos guerrilheiros.

De Maputo, o nosso corespondente, Orfeu Lisboa. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.