Acesso ao principal conteúdo
África do Sul/Moçambique

Manuel Chang extraditado para Moçambique

Manuel Chang, antigo ministro das Finanças de Moçambique. Tribunal de Kempton Park, na África do Sul. 8 de Janeiro de 2019.
Manuel Chang, antigo ministro das Finanças de Moçambique. Tribunal de Kempton Park, na África do Sul. 8 de Janeiro de 2019. Wikus DE WET / AFP

O Ministro da Justiça da África do Sul, Michael Masutha, decidiu ontem que vai extraditar Manuel Chang para Moçambique e não para os Estados Unidos.

Publicidade

Apesar das autoridades moçambicanas não terem sido notificadas sobre a decisão da extradição do antigo ministro da Economia e Finanças, Manuel Chang, para o país, o governo já reagiu através do Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco.

A Renamo contesta a decisão anunciada pelo Ministro da Justiça e Serviços correcionais da África do Sul, Michael Masutha, e apela José Manteigas, porta-voz do principal partido da oposição, que se faça justiça.

Apesar da decisão já bastante contestada em alguns sectores da sociedade moçambicana, os Estados Unidos podem concorrer para que Manuel Chang, ex-ministro da economia e finanças e actualmente deputado da Frelimo, partido no poder em Moçambique, detido na África do Sul desde 29 de Dezembro, possa ser extraditado para aquele país, cuja justiça apontá-lo como sendo um dos principais responsáveis das dívidas ocultas que lesaram o Estado em pouco mais de dois mil milhões de dólares.

Mais pormenores com o nosso correspondente Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.