Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: Oposição pede prolongamento do recenseamento

Imagem de Ilustração. Um eleitor deposita o seu voto durante as eleições autárquicas, em Maputo.
Imagem de Ilustração. Um eleitor deposita o seu voto durante as eleições autárquicas, em Maputo. ANTÓNIO SILVA/LUSA

A Renamo e o MDM denunciam os problemas que têm marcado o recenseamento eleitoral que está decorrer desde 15 de abril. Ao pedirem o prolongamento do processo, estes partidos de oposição reclamam uma intervenção externa neste sentido.

Publicidade

A menos de uma semana do fim do recenseamento eleitoral iniciado a 15 de Abril e se prolonga ate 30 de Maio corrente, os partidos da oposição estão agastados com o processo que querem agora ver prorrogado por mais dias como afirmou José de Sousa, mandatário do Movimento Democrático de Moçambique - MDM -.

A Renamo principal força política da oposição através do seu secretário-geral, Andre Magibire, não só critica a forma como o recenseamento eleitoral esta a decorrer como assegura fazer-se ouvir junto dos órgãos eleitorais e não só.

As vozes críticas juntam-se às organizações da sociedade civil ligadas ao processo, que consideram que as metas de recenseamento de sete milhões de eleitores estimadas pelos órgãos eleitorais não serão alcançadas assim como receiam que milhares de moçambicanos poderão não votar nas eleições gerais de 15 de Outubro próximo.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.