Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: Dez mortos à saída de comício da Frelimo

Vista geral de Nampula, Moçambique
Vista geral de Nampula, Moçambique GIANLUIGI GUERCIA / AFP

Pelo menos 10 pessoas morreram à saída de um comício da Frelimo em Nampula. O partido no poder confirmou a morte de 10 pessoas e ferimentos em 85.

Publicidade

O incidente aconteceu ao início da noite (17h30 locais), no término de um comício liderado pelo candidato à Presidência da República e actual chefe de Estado Filipe Nyusi.

No fim do encontro, a multidão saiu de forma desordenada do Estádio 25 de Junho em Nampula, principal cidade do norte de Moçambique. Esse movimento desordenado acabou por levar à asfixia e abalroamento de alguns militantes da Frelimo.

Segundo Agostinho Trinta, secretário do Comité Provincial da Frelimo em Nampula, "95 membros e simpatizantes foram afectados: 85 feridos" e 10 mortos, “seis mulheres e quatro homens". Dos feridos, há 11 que continuam hospitalizados.

O número de vítimas mortais foi revisto em baixa, na medida em que a primeira informação veiculada pelo Hospital de Nampula dava contra de 16 mortos.

Agostinho Trinta acrescentou ainda que o partido constituiu uma comissão para o acompanhamento das famílias afectadas, bem como para prestar o apoio e solidariedade necessários face à ocorrência.

A Frente de Libertação de Moçambique anunciou ter reportado o incidente às autoridades policiais.

A Polícia da República de Moçambique confirma o incidente e remete detalhes para esta quinta-feira.

Entretanto, o comandante provincial da PRM, Joaquim Adriano Sive, foi suspenso pelo ministro do Interior Jaime Basílio, que ordenou, igualmente, a criação de uma comissão inquérito para investigar a tragédia ocorrida. A comissão tem 15 dias para apresentar o relatório do sucedido.

Mais pormenores com Orfeu Lisboa.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.