Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique escolhe amanhã novo panorama político

Um eleitor deposita o seu voto para as eleições autárquicas, em Maputo
Um eleitor deposita o seu voto para as eleições autárquicas, em Maputo ANTÓNIO SILVA/LUSA

Segundo e último dia de reflexão em Moçambique. Amanhã decorrem VI Eleições Gerais multipartidárias. 12.9 milhões de eleitores são chamados às urnas.

Publicidade

Esta terça-feira os moçambicanos vão definir a nova configuração política do país. Escolhem o novo Presidente da República, dez assembleias provinciais e respectivos governadores, bem como 250 deputados da Assembleia da República. São as primeiras eleições multipartidárias sem a presença de Afonso Dhlakama, antigo Presidente da Renamo, falecido a 03 de Maio de 2018.

Quatro candidatos disputam a cadeira da presidência, Filipe Nyusi, da Frelimo, candidata-se à sua sucessão, Ossufo Momade, presidente da Renamo, principal partido da oposição, Daviz Simango, presidente do MDM, terceiro partido de representação parlamentar e Mário Albino, candidato pela Acção de Movimento Unido para Salvação Integral.

Para Assembleia da República, concorrem em todo o país 25 partidos políticos e duas coligações.

A campanha eleitoral ficou marcada pela violência, 40 pessoas mortas, destas sete foram assassinadas, mais de 200 feridos e dezenas de casas incendiadas.

Em 2014, a taxa de participação foi de 50,62 por cento.

Mais pormenores aqui.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.