Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Estado Islâmico reivindica presença em Moçambique

Uma família desalojada depois do ataque na sua aldeia a 24 de Agosto de 2019. Os ataques em Cabo Delgado comçaram em Outubro de 2017.
Uma família desalojada depois do ataque na sua aldeia a 24 de Agosto de 2019. Os ataques em Cabo Delgado comçaram em Outubro de 2017. MARCO LONGARI / AFP

Esta sexta-feira, o autodenominado Estado Islâmico anunciou ter repelido um ataque no Norte de Moçambique contra uma das suas posições e mencionou várias baixas e um prisioneiro. As autoridades anunciaram ter conduzido, esta semana, um assalto contra posições de grupos armados activos no norte de Moçambique e que foram neutralizados combatentes.

Publicidade

Esta sexta-feira, o autodenominado Estado Islâmico (EI) anunciou ter repelido um ataque militar contra uma das suas posições em Mbau, no distrito de Mocímboa da Praia, em Cabo Delgado, no extremo norte de Moçambique. Segundo informação veiculada no boletim Al-Naba do EI, houve várias baixas nas tropas governamentais e foi feito um prisioneiro.

A organização terrorista diz que os seus homens fazem parte do Califado da África Central e que o ataque ocorreu no domingo, dia 13 de Outubro.

Entretanto, esta quinta-feira, o ministério moçambicano da Defesa anunciou ter feito um ataque de artilharia, na quarta-feira, dia 16, em que conseguiu neutralizar vários membros dos grupos armados.

Esta é a segunda ofensiva no distrito de Mocímboa da Praia, em pouco mais de uma semana, no âmbito de uma missão denominada Plano Operacional no Teatro Operacional Norte.

A zona de Mbau foi palco de confrontos a 23 de Setembro, após um ataque reivindicado pelo grupo 'jihadista' em que teriam morrido dez pessoas e em que foram incendiadas várias casas, incluindo a sede Frelimo.

Os ataques que se fazem sentir na região de Cabo Delgado desde Outubro de 2017 provocaram a morte de, pelo menos, 250 pessoas.

Oiça aqui a reportagem de Orfeu Lisboa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.