Acesso ao principal conteúdo
Moçambiqu

Renamo e MDM rejeitam resultados provisórios

Dia de eleições eleições presidenciais, legislativas e provinciais de 15 de Outubro.
Dia de eleições eleições presidenciais, legislativas e provinciais de 15 de Outubro. Cristiana Soares

A Frelimo, partido no poder, venceu as eleições nas províncias de Nampula  e Tete, redutos da oposição, com maioria absoluta nas três votações realizadas a 15 de Outubro. Os partidos da oposição, Renamo e MDM não aceitam os resultados e alegam ter havido fraude durante as eleições.

Publicidade

Este resultado tinha sido anunciado nas províncias de Inhambane, Maputo - Cidade, Cabo Delgado e Sofala.

Segundo dados da comissão eleitoral provincial, em Nampula a Frelimo obteve entre 58% a 59% dos votos nas eleições presidenciais, legislativas e provinciais

Nampula é a província natal do líder da oposição, Ossufo Momade, um dos redutos da Renamo e que há cinco anos deu mais votos ao então líder daquele partido, Afonso Dhlakama, na eleição presidencial.

Em Tete, os valores alcançados pela Frelimo foram ainda mais altos, entre 76% e 77%. Há cinco anos, o líder da Renamo também tinha sido o mais votado em Tete, onde o partido conseguiu ainda maioria de deputados na assembleia provincial e ficou próximo da Frelimo nos votos para o parlamento.

Até dia 30, os resultados devem ser anunciados pelo presidente da Comissão Nacional de Eleições.

Os partidos da oposição, Renamo e MDM anunciaram que não aceitam os resultados alegando ter havido fraude durante as eleições.

Depois de ter contestado os resultados provisórios que apontam larga vantagem à Frelimo, partido no poder, a Renamo reuniu a Comissão Política para tomar uma posição quanto ao processo eleitoral.

Depois de conhecidos os resultados provisórios das eleições gerais de 15 de Outubro, a comissão nacional de eleições anunciou este domingo que Filipe Nyusi, Presidente cessante e candidato da Frelimo venceu na cidade de Maputo com 69,23% de votos, contra 22,8% para o candidato da Renamo, Ossufo Momade, que contesta estes resultados.

Esperança Bias, chefe da brigada central da Frelimo de assistência à cidade de Maputo, admite que a "oposição é livre de reclamar os resultados".

A Renamo reuniu esta segunda-feira a Comissão Política do partido para decidir sobre o seu posicionamento depois de contestar os resultados oficiais provisórios das eleições presidenciais, legislativas e provinciais de 15 de Outubro.

António Muchanga, cabeça de lista da Renamo para a província de Maputo, contesta os resultados a apresenta provas por si presenciadas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.