Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique reforçou medidas de segurança contra coronavírus

Maputo, capital moçambicana.
Maputo, capital moçambicana. GIANLUIGI GUERCIA / AFP

Em Moçambique, o Ministério da Saúde reforçou medidas de vigilância nos postos de fronteiras e nos aeroportos, como forma de prevenir a entrada no país de cidadãos infectados pelo coronavírus. Segundo as autoridades moçambicanas, a medida visa os cidadãos que terão estado na China e possivelmente em contacto com pessoas infectadas.

Publicidade

O alerta é máximo para o Ministério moçambicano da saúde que anunciou a adoptação de medidas para prevenir, a entrada no país, ainda que numa possibilidade mínima, do coronavírus, um surto que na República Popular da China, onde estudam muitos cidadãos moçambicanos, já provocou vários óbitos.

A prevenção foi confirmada por Rosa Marlene, Directora Nacional de Saúde Pública: "Reforçámos a vigilância. As pessoas que viajaram para a China são o nosso foco. E mais especificamente deste local onde está a ocorrer a epidemia".

Apesar da escassa informação ainda existente sobre o coronavírus, o Ministério moçambicano da Saúde considera que esse constitui até aqui o maior perigo embora tranquilize que a propagação do vírus ocorra mais facilmente em épocas frias o que, não é o caso, em Moçambique a esta altura.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.